quinta-feira, 28 de outubro de 2010


video


Fernando Pessoa! Poeta muito falado e reconhecido por universidades estrangeiras. Eu não o conhecia. O dia de hoje foi de conhecimento. Começamos pelos panéis da estação do Rossio, seguimos para a brasileira a ver a sua estátua sentado à mesa do café da Brasileira, de seguida fomos à casa onde nasceu, e onde existe uma estátua moderna.
Descemos a rua Nova do Almada fomos ao Martinho das Arcadas que ele frequentava.
Vimos o local onde Luis Camões esteve preso, visto que tem um painel
alusivo. Também estivemos e vimos um monumento que lembra a mortandade de milhares de Judeus no século xvI.
Depois de almoço visitamos a casa onde Fernando Pessoa viveu, hoje restaurado, com uma biblioteca, com livros e outros documentos e outros seus pertences, além de um auditorio,onde tivemos uma especialista da sua poesia, que conseguiu prender-nos à sua personalidade.

video



Toledo gostei muito... não esperava tanto. Burgo agradável, cheio de arte, beleza, ruelas estreitas, casas que representam uma época e que desenvolveu atravez dos tempos, mas não agredindo o que existia.A Catederal é de uma magnitude extrema, um colosso de arte estatuária em mármore e madeiras preciosas trabalhadas por grandes artistas, sente-se um sufoco e uma plenitude perante a transparência no tecto, na sala do capítulo, no tesouro. Não tenho mais palavras.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

ESCORIAL





Escorial com edifícios densos, representação duma época. Voltamos a Madrid com toda a diversidade quer antiga quer actual. templos de larguissímos interesses...

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

video

Começou assim a nossa viagem. Percorrendo as estradas que nos levaram aos locais pretendidos. Yuste local de refúgio de um poderoso Imperador Carlos v,que abdica dos seus reinos e se recolhe numa pequena dependência austera e longe de todo o bulício de uma corte poderosa. Antes de aí chegarmos,..passámos por cultura de tabaco com as respectivas estufas de secagem. Chegamos a Madrid e à noite calqueamos as suas Avenidas, Praça Maior... corridos pela chuva abrigando-nos nos portais... Tem continuação